Notícias

Como usar o FGTS para comprar seu apartamento

21 dez


O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) funciona como uma espécie de poupança do trabalhador, onde o empregador deposita mensalmente um percentual no valor de 8% do salário do empregado em uma conta administrada pela Caixa Econômica Federal. O trabalhador pode sacar o dinheiro quando é demitido sem justa causa, para a compra de imóveis e em outros diversos casos.

O serviço auxilia muitas pessoas que desejam adquirir o imóvel próprio, como a compra de um apartamento, por exemplo. Porém, para isso, é preciso se atentar às condições necessárias para utilizar o FGTS em financiamentos, uma vez que a utilização desse bem está relacionada ao cumprimento de algumas regras. Confira:

Condições para o comprador
É necessário ter três anos de trabalho com carteira assinada, no mínimo, para utilizar o benefício. Porém, o período não precisa ser contínuo.
O comprador deve morar ou trabalhar no município que pretende adquirir o imóvel.
O FGTS só pode ser utilizado para a compra de uma unidade de imóvel, não podendo o comprador estar com outro financiamento ativo em alguma parte do país.

Condições para o imóvel
O valor de avaliação do imóvel não deve ser maior que R$ 750.000 para os estados de MG, RJ, DF e SP e de até R$ 650.000 para os demais estados.

Condições para parcelas
As parcelas do financiamento podem ser reduzidas em até 80% por um período de até 12 meses consecutivos, com a possibilidade de redução anual.
É possível utilizar o FGTS para diminuir o número de parcelas, porém mantendo seu valor original, diminuindo assim os valores sem sofrer com os custos de administração cobrados pelo banco ou incidência de juros.
Se o FGTS for utilizado para abater o saldo devedor, porém, ainda assim mantendo o período de financiamento, o valor da parcela cairá consideravelmente.

Condições Minha Casa Minha Vida
Pode-se usar o serviço para amortizar o saldo devedor e o valor a ser financiado, contudo, de acordo com as regras do Minha Casa Minha Vida, não é possível usá-lo como entrada.
O mesmo também entra na condição de subsídio, sendo necessário que você tenha o montante no momento de aquisição.
Também pode ser utilizado para reduzir o valor ou o número das parcelas, além de amortizar o montante total do imóvel.

Para recorrer ao FGTS, é primordial apresentar o documento de identificação (RG), extratos das contas vinculadas ao Fundo, a carteira de trabalho para comprovação de tempo de trabalho e a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física. Para os casos de compradores autônomos ou avulsos, é imprescindível apresentar a declaração do órgão gestor ou comprovantes de um sindicato.

postado por Tecnocal Construtora

deixe o seu comentário